Padre preso por três assaltos em Passo Fundo é transferido para clínica psiquiátrica

Preso há nove dias por suspeita de cometer três assaltos em sequência em Passo Fundo, no norte do Estado, o padre de Tapejara Elizeu Lisboa Moreira, 27 anos, foi transferido na noite desta quarta-feira (10) para uma clínica psiquiátrica.

A revogação da prisão e a internação do sacerdote atendem um pedido da defesa e é baseada em dois laudos, um deles é da psiquiatra que já tratava o padre antes dos crimes e o segundo foi assinado por duas psicólogas da Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe) que atuam no Presídio Regional de Passo Fundo, onde Elizeu estava recolhido.

Segundo a advogada criminalista Maura da Silva Leitzke, o religioso foi diagnosticado com transtorno de hábitos e impulso e será tratado em uma clínica de Passo Fundo. Nesta quinta-feira (11), a Polícia Civil enviou ao Judiciário o inquérito com o indiciamento de Elizeu por roubo.

— A nossa defesa mais do que nunca estará baseada no fato de que ele possui uma patologia clínica e mental pré-existente ao fato. Os laudos, tanto da psiquiatra dele quanto das psicólogas da Susepe, apontam nesse sentido — afirma a advogada.

Conforme Maura, Elizeu está em tratamento psiquiátrico e, três semanas antes dos assaltos, deixou de tomar, por conta própria, remédios de uso contínuo.

Na tarde do dia 2 de março, segundo a defesa, o padre se deslocou de Tapejara até Passo Fundo para celebrar a missa de falecimento da irmã de um amigo, uma jovem que era próxima de Elizeu. Após o culto, comprou a arma de brinquedo em uma loja e praticou os assaltos entre 17h e 18h.

O sacerdote usou o simulacro para levar mercadorias e dinheiro de um supermercado do bairro Lucas Araújo, em uma farmácia do bairro São Cristóvão e em outro supermercado no bairro Petrópolis — o último fica em frente à Delegacia de Pronto Atendimento de Passo Fundo (DPPA).

Ele não cometeu esse crime em sã consciência. Não saiu de casa para assaltar, mas para celebrar uma missa, encomendar o corpo de uma amiga jovem. No meio daquele turbilhão de emoções, ele surtou. Isso vem sendo comprovado pelos laudos, tanto que o juiz determinou a internação dele.

MAURA DA SILVA LEITZKE

Advogada do padre

Os assaltos foram registrados por câmeras de segurança e mostraram que o homem, vestindo boné vermelho, máscara branca, camiseta azul, jeans e tênis, agiu da mesma forma nas três ações: chegava aos locais, comprava itens, ia até o caixa, pagava em dinheiro e quando a operadora se preparava para dar o troco, tirava a arma da cintura e pedia o que estava no caixa. Segundo a polícia, subtraiu os valores de R$ 250, R$ 850 e R$ 280.

Foi capturado por volta das 20h em uma abordagem da Brigada Militar no centro da cidade quando estava a bordo de um Hyundai ix35 que pertence a Arquidiocese de Passo Fundo. Com ele, estavam mercadorias e R$ 655. Na delegacia, o padre foi reconhecido pelas vítimas dos três estabelecimentos. Responsável pelo inquérito, o delegado Gilberto Mutti Dumke afirma que não ficou esclarecido onde está a outra a parte do valor e nem a motivação do crime:

— Segue uma incógnita. Em razão do silêncio dele em depoimento, ainda seguimos atrás dessas informações. O inquérito está sendo remetido hoje mas ainda poderemos fazer diligências complementares.

Segundo a advogada, o padre diz que não lembra o que fez naquela tarde. A arquidiocese de Passo Fundo afastou o sacerdote provisoriamente de suas funções. Dentro do trâmite interno, a Igreja também vai apurar os fatos e dar oportunidade para que o sacerdote apresente sua defesa e manifeste seus argumentos.

— Como ele diz que não lembra, é difícil montar o quebra cabeça (do que aconteceu na tarde dos assaltos). Mas as psicólogas perceberam imediatamente que ele não estava bem, conversaram com ele todos os dias e ele já está medicado. Ele não cometeu esse crime em sã consciência. Não saiu de casa para assaltar, mas para celebrar uma missa, encomendar o corpo de uma amiga jovem. No meio daquele turbilhão de emoções, ele surtou. Isso vem sendo comprovado pelos laudos, tanto que o juiz determinou a internação dele — argumenta a advogada.

Natural do pequeno município de Ciríaco, Elizeu foi ordenado em 9 agosto de 2019 pelo arcebispo dom Rodolfo Luís Weber. Foi o titular da paróquia São Judas Tadeu, em Passo Fundo, e atualmente atuava nas igrejas de Tapejara e Vila Lângaro.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *