Hospital São Roque recebe equipamento de suporte respiratório da Tramontina

O Hospital São Roque, de Carlos Barbosa, é a primeira entidade a serem contemplada com a doação do Ventra, equipamento de suporte respiratório transitório da Tramontina, desenvolvido na fábrica matriz da empresa. A doação oficial ocorreu no dia 4 de dezembro. Ao todo, o primeiro lote de produção conta com 40 unidades, que serão enviados para hospitais de mais de 20 municípios do Rio Grande do Sul ainda em dezembro.

O conceito do Ventra é baseado em estudo do MIT – Massachusetts Institute of Technology – que envolve um sistema mecânico automatizado relativamente simples e barato, utilizado para ventilar pacientes em situações de emergência. Esse sistema substitui o reanimador manual chamado de Ambu, atualmente utilizado nas emergências dos hospitais, com vantagens ligadas à simplicidade, baixo custo, fácil assepsia e disponibilidade no mercado.

A iniciativa também contou com o apoio de profissionais e estrutura doTacchini Sistema de Saúde, onde aconteceram os primeiros testes do protótipo. Dentro deste contexto, a participação do Dr. Felipe Rech Borges, anestesista, e do Engenheiro Clínico Carlos Mattoso, foram decisivas. “Trabalhamos meses em conjunto com um único intuito: ajudar as pessoas. Se todo trabalho empregado no projeto puder salvar uma vida, nosso esforço valeu a pena”, afirma o dr. Borges.

Testes técnicos de bancada também aconteceram no Laboratório de Eletromédicos do Labelo – PUC, que funciona junto ao Hospital São Lucas, em Porto Alegre. O equipamento também foi submetido a rigoroso ensaio de compatibilidade eletromagnética, em laboratório especializado (SP). Laudos médicos atestando a eficiência do equipamento, dentro do escopo de uso foram possíveis por meio de testes clínicos no Hospital Tacchini e junto a um grupo multifuncional de Porto Alegre – que conta com profissionais dos Hospital São Lucas, Hospital de Clínicas e HMV.

Equipamentos como o Ventra foram regulamentados através de uma resolução específica da Anvisa, em maio, para serem utilizados em situações de emergência. O sistema mecânico e eletrônico foi projetado para ser muito robusto, preciso e confiável, a partir de tecnologia avançada e componentes de alto padrão de qualidade e confiabilidade. A movimentação do sistema é feita através de um servo motor, que permite que a alteração dos parâmetros de utilização sejam feitos de forma rápida, amigável e precisa.

A solução não é destinada para casos de doenças respiratórias graves que demandam ventiladores microprocessados e de alto custo. “O objetivo do Ventra é ser realmente um equipamento de suporte respiratório emergencial e transitório, podendo ser útil nas situações em que não há disponibilidade imediata de ventiladores de cuidados críticos, até que a situação seja solucionada”, conclui Osvaldo Steffani, Diretor da Tramontina à frente do trabalho.

FOTO: Daniela Zandonai
INTEGRANTES DA FOTO: Dra Neusa Maria Furlan, diretora técnica do HSR; Sandra Andreazza, enfermeira; Rodrigo Ferla, fisioterapeuta; Dr. Gerson Santa Catharina, diretor do corpo clínico; Eng. Osvaldo Steffani, da Tramontina; e Cátia Argenta, gestora administrativa do HSR.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *