Tacchini investe em estratégias para aumentar segurança do paciente

Nas últimas semanas, o Hospital Tacchini iniciou a implantação de novas etiquetas coloridas, que passam a identificar seringas de medicamentos e vias de administração utilizados nas Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) e bloco cirúrgico. A padronização vai ao encontro das regras aplicadas em instituições de saúde internacionais e tem como objetivo agilizar processos e evitar possíveis trocas ou erros de administração durante o tratamento.

De acordo com a Dra. Suhélen Caon, coordenadora corporativa de farmácia interna, pesquisas mostram que a troca de seringas é responsável por aproximadamente 20% de todos os erros medicamentosos em instituições de saúde ao redor do mundo. Ela ainda afirma que o cuidado e segurança do paciente é resultado de um trabalho conjunto, que envolve diversas etapas.

“O processo de medicação envolve uma série de diferentes profissionais de saúde. Ele começa já na escolha do medicamento. A compra de um novo medicamento com embalagem ou miligrama diferente do habitual, por exemplo, pode significar início de um incidente relacionado à administração errada de um medicamento. O que nós queremos é levar mais segurança em cada uma das etapas”, descreve.

Além disso, a dra. Suhélen ainda explica que as novas etiquetas evitam erros no processo de conexão de seringas em dispositivos como sondas e cateteres, por exemplo, que podem levar à infusão de soluções em via errada, com potencial de causar danos graves e até mesmo fatais. Embora ocorra com baixa frequência, quando comparado a outros tipos de erros, erros de via de administração em geral é tem alta gravidade.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *