51,5% dos casos de coronavírus são diagnosticados por testes rápidos

 

A Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal da Saúde de Bento Gonçalves divulgou o diagnóstico do Coronavírus no Município. Os dados têm como base o Sistema Nacional de Agravos de Notificação (SINAN).

Até o dia 21 de agosto, foram 2.818 casos confirmados. No mês de maio, houve um importante aumento do número de casos confirmados, em parte, devido à introdução dos testes rápidos. Neste mês, 52,9% dos casos foram confirmados através de testes rápidos.

O maior número de notificações ocorreu na semana de 22 de junho a 28 de junho, sendo 294 casos. O aumento de casos nesta semana deveu-se a um surto de coronavírus ocorrido em uma empresa na região, na qual trabalham pessoas residentes em Bento Gonçalves. O número de casos estabilizou no mês julho, quando o total de pessoas infectadas atingiu 840 e 846, respectivamente.

Para o mês de agosto, foram registradas até agora 462 novas infecções, indicando uma redução no número de casos. Em relação ao RS, o município que estava na quarta posição no ranking de casos até o mês de julho, passou para a sétima posição.

Ocorreram 97 óbitos, sendo 49 mulheres e 48 homens, o que resultou numa taxa global de mortalidade de 3,5%. A maior parte das mortes ocorreu entre indivíduos na faixa etária de 60 anos ou mais, resultando numa taxa de letalidade de 17,4% neste grupo. A grande parte dos indivíduos que evoluiram para óbito tinha, ao menos, uma comorbidade relatada.

 

Características Demográficas

Do total de infectados 44,6% (1.257) são homens e 55,4% são mulheres. As incidências masculina e feminina resultaram em 2.126,5 e 2.544,7 casos por 100.000 habitantes, respectivamente. A distribuição etária dos casos mostra que a maior proporção de infectados está na faixa etária de 20 a 39 anos (47,5%) e de 40 a 59 anos (32,3%), respectivamente.

As maiores incidências têm se concentrado nas faixas etárias de 30 a 39 anos (4.158,2 casos por 100.000 habitantes) e de 40 a 49 anos (2.883,2 casos por 100.000 habitantes).

 

Método de Diagnóstico da Infecção

Do total de casos confirmados, em 51,5% (1.451) a infecção foi diagnosticada através da realização de testes rápidos, e o restante através de um exame laboratorial chamado PCR (polymerase chain reaction). Em 18 de agosto, a Secretaria Municipal da Saúde iniciou o Projeto Testar – RS que propõe a realização de PCRs para coronavírus na população em geral.

 

Quadro Clínico dos Infectados

Entre os infectados, 68,3% (1.925) estava com quadro de síndrome gripal, por ocasião do diagnóstico, e 13,2% com síndrome respiratória aguda grave (SRAG). Em 18,5 dos casos não havia sintomas gripais conhecidos.

 

Foto: José Martim Estefanon

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *