Autor dos disparos que mataram empresário em Bento se apresenta à polícia

Autor dos disparos que mataram empresário em Bento se apresenta à polícia

Indivíduo era amigo de longa data do empresário Camilo Geremia e confessou ter cometido o crime. A motivação, segundo ele, teria sido um fato ocorrido no dia 7 de dezembro, envolvendo seus familiares e a vítima

No começo da tarde desta sexta-feira, dia 20, o autor dos disparos que vitimaram o empresário Camilo Geremia, de 54 anos, na manhã de quarta-feira, dia 18, se apresentou à Delegacia de Polícia de Bento Gonçalves. Ao lado de sua advogada, ele confessou ter matado o empresário, devido a um fato que aconteceu no dia 7 de dezembro, envolvendo seus familiares e a vítima. O indivíduo também apresentou a arma utilizada no crime, a qual não possuía registro.

Em coletiva de imprensa, o Delegado responsável pela investigação, Arthur Reguse, informou detalhes sobre o fato. No dia do crime, o suspeito teria se deslocado até a Delegacia de Garibaldi, para prestar mais esclarecimentos sobre o fato acontecido no dia 7 de dezembro, em um sítio naquela cidade. Em sua declaração à polícia, o suspeito disse que esse acontecimento foi registrado durante sua festa de aniversário de 50 anos, na qual Camilo estava presente. O fato teria sido registrado na delegacia de Garibaldi, onde está sendo investigado.

No caminho de volta a Bento Gonçalves, o suspeito teria recebido uma ligação da vítima, dizendo que estaria se deslocando até sua residência para “resolver” a desavença entre os dois. O indivíduo afirmou que ficou receoso com a atitude atípica de Camilo e, ao chegar em sua residência, encontrou a vítima parada em via pública, em um veículo Fiat Strada. O suspeito, então, entrou na casa e buscou a arma. Em seguida, efetuou cinco tiros, dois no parabrisa dianteiro e três a queima roupa, no tórax lateral esquerdo da vítima. Após os disparos, ele entrou em seu veículo e fugiu do local.

De acordo com o delegado, a vítima e o autor do crime possuíam um relacionamento de mais de 10 anos, “frequentavam os mesmos ambientes e tinham os mesmos gostos. O suspeito mencionou que tinham um relacionamento de irmandade com Camilo e se mostrou arrependido com a forma como ocorreram os fatos”, revelou Reguse.

O autor também afirmou que teria recebido ameaças de Camilo alguns dias antes, o que o deixou ainda mais consternado com a situação.

O indivíduo deverá responder por homicídio qualificado. Ele já possuía alguns registros policiais, como lesão corporal.

Fotos: Eduarda Bucco

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *